quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Superman & Batman - Inimigos Públicos

Não houve tanto alarde assim com o lançamento dessa nova animação da DC (que nesse momento ainda era DC Comics e que agora, com a reestruturação da empresa pelo grupo Warner, passou a se chamar DC Entertainment). Ainda assim, o média-metragem é um trabalho que deve deixar os fãs dos dois maiores personagens da empresa bastante ligados, mesmo não sendo o melhor trabalho a reunir esses personagens. Aliás, está longe disso. Ao tentar fazer um produto para os iniciados e, ao mesmo tempo para os leigos, a DC realmente perde a mão, nivela por baixo e mostra ambos sem nenhum apelo com o seu público cativo, não acrescentando nada de bom e, ao contrário, fazendo caricatura de si mesmos em um fiapo de trama muito mal amarrado que serve mesmo é de motivo para bastante ação e batalhas intensas entre os dois e todo o resto.

A história é baseada no arco de mesmo nome desenvolvido por Jeph Loeb e desenhado por Ed McGuinness e trata da eleição de Lex Luthor para presidente dos Estados Unidos depois de uma séria crise econômica e social e das ações deste para conseguir voltar a opinião pública contra os super-heróis que não trabalharem para ele, dentre eles, obviamente, Superman e Batman. Para tanto, utiliza a desculpa que um asteróide totalmente feito de Criptonita que está vindo em direção à Terra estaria alterando a mente do Homem de Aço, tornando-o violento e perigoso, assumindo para si e para sua inteligência e arrogância a responsabilidade de deter o fim do planeta. Cabe então à dupla, agora com a cabeça a prêmio, conseguir deter de fato o asteróide, desmascarar Luthor e, de quebra, se livrar de todo tipo de herói ou vilão que os persegue.

A trama é bastante primária. Ainda que construída em cima de tudo o que já faz parte do imaginário coletivo sobre todos esses personagens, a impressão é que parece razo demais. Batman é o cabeça da dupla e Superman são os músculos bem-humorados. Simples assim! Além do fato de o Homem-Morcego parecer ser tão invulnerável quanto o seu parceiro, já que aguenta todo tipo de tranco com a mesma invunerabilidade física do cara que coloca a cueca por cima da calça. Além disso, fiquei com a sensação que esse povo é completamente lesado na cabeça. Depois de tudo o que ambos fizeram, será que ninguém ficou desconfiado que Luthor não é o cara bacana que está pregando ser e que o Superman não é um vilão? Quantas vezes mais vão utilizar esse tipo de artifício para colocar os fracos e indefesos contra o super-herói? Para finalizar, um desfecho completamente descabido e que renega tudo o que fora construído. A solução surge assim, do nada, no melhor estilo Deus Ex Machina e no final tudo fica bem. Até pareceria spoiler dizer que o final é feliz, mas em se tratando de uma história de Clark Kent e Bruce Waine, não acho que seja uma surpresa.

O que acaba importando mesmo é o quebra-pau. Se a grande crítica acerca do último longa nos cinemas dirigido por Bryan Singer, Superman - O Retorno, foi a falta de inimigos e de porrada entre o protagonista e qualquer outro saco de pancadas, essa animação está recheada delas, algumas bem interessantes, como a luta contra o Capitão Marvel, ou mesmo a batalha final. Alguns personagens da mitologia da DC acabam morrendo, outros aparecem só para bater cartão e alguns até fazem pontas maiores, como a Poderosa e Metallo. Tecnicamente, a animação obviamente mostra ser um produto para o mercado doméstico e, nesse escopo, não compromete, ainda que seja um traço bastante simples. Mas a sensação que fica é que poderia se esperar algo um pouco mais trabalhado narrativamente do que o que foi apresentado.

Enfim, Superman & Batman - Inimigos Públicos é divertido e, principalmente para os fãs do universo DC, está lotado de personagens e referências bacanas. Passa o tempo bem, mas não acrescenta em nada à mitologia de todos os personagens envolvidos, além de correr o risco de mostrar uma visão distorcida do que é cada um deles. Afinal, para quem realmente não acompanha os quadrinhos, pode ficar a sensação que o Homem-de-Aço não é nada mais do que um monte de músculos, bom moço, e bobalhão. E que o Batman tem algum poder a mais do que deveria ter um humano comum. E não é bem assim. É uma pena que a Warner e a DC não pensem da mesma forma...

5 comentários:

Anônimo disse...

Curti a review, continuem assim. :-)

altieres bruno machado junior disse...

Olá Paulo

Qnto tempo né : ) Obrigado pela sua visita em meu blog, vc está sempre por lá, agradeço muito.

Sobre essa nova animação da DC eu ainda não conferi, mas quero fazer em breve. Acho uma injustiça tantos personagens bons com tantos enredos diferentes serem mal aproveitados pela DC, não é a toa que ela está passando por diversas tranformações. Até mesmo as adaptações para o cinema não estão sendo valorizadas, o caso de maior sucesso ficou mesmo com Batman. Espero que outros personagens também ganhem adaptações, como Mulher Maravilha e Flash.

Abraços e até mais.

G I L B E R T O disse...

Sou e sempre fui um amante dos quadrinhos, principalmente dos super-herois!

Batiman sempre foi o meu favorito!

Mas, o que a DC sempre pecou foi justamente nisso, os seus enredos ou roteiros sempre foram bem mais fracos que a Marvel, que consegue trabalhar melhor os personagens contextualizando-os dentro de sagas especificas ou em sagas dentro de sagas.

Para mim, apesar de ser um monstro sagrado, superman sempre foi menor em minha predileção, justamente por ser muito poderoso.

Mas, houveram algumas histórias bem legais envolvendo ele e, sobretudo, o Batman.

Grato!

Lucaimura disse...

Apesar de não ser fã da DC, o teu review deixou-me curioso o suficiente para espreitar esta animação :).
Excelente post como sempre, Paulo.

Um abraço.

Tô Ligado disse...

Cara, sou fã incondicional do superman... postei toda sua tragetoria no Tô Ligado! logo no início deste ano... Depois se quiser acompanhar, basta ir na barra do google que tem dentro do blog e buscar pelo Especial Superman!!! vale a pena.

Abraços
Brunno

Related Posts with Thumbnails