segunda-feira, 29 de junho de 2009

O Rei do Pop e a revolução dos videoclipes

Ok, ok... serei mais um na multidão a falar e prestar homenagem a um dos mais interessentes, estranhos e complexos ídolos da história. Para mim, um ídolo maior que Beattles ou Elvis Presley, talvez por ser mais da geração pop, mas principalmente por tudo que ele trouxe de novo. Elvis é muito imitado e, de certa forma, não é tão difícil imitá-lo. Os Beattles nem são tão imitados assim, ainda que várias bandas cover façam muito sucesso por aí... mas ninguém consegue imitar a voz e a dança de Michael Jackson. São poucos os que podem reproduzir seus passos de dança, outros poucos que podem cantar como ele, raríssimos fazem as duas coisas, mas ninguém com a mesma energia e cinergia com o público.

Como aqui a idéia é falar sobre o audiovisual, nada mais justo do que fazer esta pequena homenagem falando do maior clipe de todos os tempos: Thriller. Não só pela música que virou um sucesso, ou pela coreografia, que de fato é genial e todo mundo quer aprender um dia. Mas sim porque revolucionou o jeito de ser fazer vídeos musicais. Se os Beattles foram precursores desse tipo de trabalho (e eu acredito que até A Velha a Fiar, de Humberto Mauro também o seja), foi Michael que o fez enquanto um espetáculo completo. Não só uma ilustração para a música, um acompanhamento visual, mas sim um produto completo por si só. O clipe de Thriller inteiro é um curta metragem, muito bem dirigido e produzido. É sempre um ícone quando se fala de zumbis e de estética dos anos 80 para filmes de terror. Bebe muito dos filmes de George Romero, mas também influencia vários outros.

Assim, deixo aqui um vídeo da versão ao vivo de Thriller. O original não pode ser incorporado, por restrições do próprio YouTube, mas pode ser acessado por aqui. É pra ver, rever, re-rever e ver quantas vezes quiser, porque se a pessoa Michael Jackson se foi, o mito é eterno.




9 comentários:

Lucaimura disse...

Só quando os ícones desaparecem é que as pessoas sentem falta. É engraçado como de repente todo o mundo é fã :)
Michael Jackson marcou a história da música, tanto ao nível das canções (é dificil escolher uma entre tantas boas), como ao nível das coreografias exclusivas e todo o aparato dos videoclips.
Escolheste o meu video preferido Paulo, ele marcou a minha infãncia.
O Thriller era a música da moda de todas as festas escolares. Que saudades desses tempos (esta expressão e sentimento tão português adequa-se a este momento...).
Belíssimo post de homenagem Paulo!!
Um abraço.

Hugo disse...

Com certeza "Thriller" é o pulo do gato na história dos video-clipes, daí em diante foi criada uma indústria que gerou obras-primas e muito lixo tb. rs
Este clipe como você escreveu é um filhote dos filmes de George Romero, porém comandando e criado pelo ótimo diretor John Landis, que apesar de sumido há alguns anos, tem um carreira com grandes filmes como "O Clube dos Cafajestes" e "Os Irmãos Cara de Pau".

Abraço

Paulo Roberto Montanaro disse...

Olá pessoal!

Luca: Bom te ver novamente por aqui, parceiro. realmente, Thriller é parte de nossa criação cultural. Que jogue a primera pedra quem nunca tentou imitar os passos.

Hugo: muito bem lembrado. Além de produzido enquanto um curta-metragem, teve na direção um cara que sabe das coisas. Hj, somente os clipes de Michel Gondry podem ser comparados a esses mais antigos. Obrigado pela contribuição

Há braços

Paulo [ALT] disse...

e dai q eh mais um na multidão? eu leio sim e bato palmas. e acho excelente pq a cada lugar vc tem um pouco da visão das pessoas sobre esse grande cara. e visões boas, q eh o melhor ainda. fikei triste mesmo. lembro de ter acordado no dia seguinte e pensando "ahh mew.. num acredito nisso" e com aquela sensação ruim mesmo.
eh o primeiro q eu presencio esse momento triste, jah q eu não tava nem nascido com alguns dos beatles, com o elvis, freddy mercury etc. com ctza vai ser memorável pra mim.
abraço xará
teh mais

Paulo [ALT] disse...

e agora q eu to lendo seu perfil aki no canto... to vendo... ano passado eu quase fui prestar na UFScar alguma coisa de midia pq aki em Campinas só Unicamp. pretendo fazer o mesmo que vc. esse ano ateh, eu pretendo. mesmo prestes a começar publicidade e propaganda. qm sab a gent se esbarra ateh pelo caminho e eu vo lembrar "poo.. o xará do blog, eh vc cara" tomara
hioaeohiaehioae ia ser mto bom
abração

Paulo Roberto Montanaro disse...

Fala Paulão! Beleza?

Pois é... muito obrigado pelo prestígio! Já ganhei o dia! hehehe

Então... Michael realmente foi uma grande estrela. Pena que tenha passado por tantos problemas físico e mentais, além de escândalos. Vi uma entrevista dele feita ano passado e ele realmente não falava nada com nada... estava completamente sequelado, além de deformado como todos já vimos. Tem até uma montagem na internet mostrando a sua evolução física e o próximo estágio seria se parecer com o mestre Yoda... De qualquer forma, o que fica é a sua obra. Isso é eterno!

Há braços
Paulo

KA disse...

Pois é, Paulo. MJ foi um marco. Neste fim de semana, estávamos vendo os clipes gravados ainda em VHS e digitalizados (eu sou fã desde sempre)e meu marido disse: ele é um artista audiovisual. Bem em sintonia com o que você disse. E totalmente com o espírito do seu blog. Michael e Madonna são os emblemáticos nesta questão. Só acho que ele sempre esteve à frente de Madonna porque realmente tinha muito talento, hehehe. Madonna nunca foi fora de série como ele, mas usava o que tinha bem...
O marco não se resume na questão estética do videoclip, mas também no uso do corpo. MJ unia dança de rua com movimentos de sapateado dos lindos musicais de Fred Astaire e Gene Keely. MAravilhoso.
Eu fique muito triste com sua morte. Ainda ta parecendo algo surreal....
Bjs

altieres bruno machado junior disse...

Olá paulo

Você não sabe quantas vezes eu vi o clip esse final de semana: UM MONTE. Mostrei para as minha sobrinhas (uma de 3 e a outra de 8 anos) e elas adoraram. Perfeito! Michael Jackson realmente era um artista completo.

Abraços e até mais :)

Paulo Roberto Montanaro disse...

Olá!

Ka: Pois é... eu que já assistia Thriller sempre para tentar aprender a coreografia, agora então é que virou uma overdose! hehehe

Altieres: Eu tbm mostrei pra minha irmazinha esses dias e ela achou muito mais legal do que os funks que ela via... hehehehe Já aprendeu mais que eu!

Há braços

Related Posts with Thumbnails