segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

Brasilianas - Aboios e Cantigas (1954)


Continuando a série de análises dos curtas que compõem a série Brasilianas, pode-se destacar, nessa postagem, Aboios e Cantigas. Aqui, a música única e solitária dos filmes anteriores dá espaço primeiramente para o texto silencioso e didático de explicação do que significa a palavra “Aboio”. O tom poético, porém, não é menor. “Aboio é o canto com que o vaqueiro acalma a boiada. É melodia de caráter suave, um som prolongado e macio que tem como que o dom de transformar o bravo em manso...” diz o texto. Ao fundo, os primeiros aboios podem ser ouvidos. O vaqueiro, ao longe, procura o seu gado, aboiando. Os planos próximos evidenciam o elemento principal do filme: o gado. Todos eles, os bois, parecem atentos, ouvindo o vaqueiro chamá-los. O gado se agita – e a música de fundo também – e se põe a seguir o aboio e, aos poucos, vão se juntando até alcançar o caminho de volta ao currau. O boiadeiro continua distante, longe, e o gado o segue. O seu rosto não é importante. Sua voz sim.
Por meio de um costume iminentemente brasileiro, Humberto Mauro mostra que ainda que parta de um todo, o homem está presente, comandando o meio que o cerca. A terra, porém, é a sua mãe e sem ela, ele nem estaria lá. Enquanto o gado vai se acalmando ao passo em que o vaqueiro tem o comando doce, a música se tranqüiliza também. Um novo texto surge, anunciando que o gado está sendo levado para um dos currais para a apartação, ou separação. Lá, o homem se faz presente, impondo-se. Tem rosto e tem o domínio. Seus gestos parecem imperativos e a criança que lá está os imita, demonstrando a continuidade sem fim da tradição da vaquejada.
Aqui, um novo texto antecede as cantigas populares que vão surgindo ao fundo, apresentadas como romances que surgem da tradição da vaquejada. E se Humberto Mauro toma o campo como microcosmo do verdadeiro Brasil, isso fica evidente quando anuncia que “Essas cantigas como as de aboio e apartação constituem das mais belas melodias do folclore brasileiro”.

Ficha Técnica
Título: Brasilianas: Aboios e Cantigas
Duração: 10 min
Ano: 1954
Gênero: Documentário
Cor: PB
Direção: Humberto Mauro
Fotografia e Montagem: José Almeida Mauro
Arranjo: Maestro Aldo Taranto
Interprete: Os Cariocas
Postar um comentário
Related Posts with Thumbnails